RBL Na Luta Contra Os SIM's
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Tens a mania que és escritor? Então escreve...

Ir em baixo 
AutorMensagem
Ichimaru_Gin

avatar

Mensagens : 192
Data de inscrição : 06/12/2008

MensagemAssunto: Tens a mania que és escritor? Então escreve...   Sab Dez 06, 2008 7:22 pm

ESCREVE SIM ESCREVE MUITO ESCREVE O QUE TE APETECER ESCREVE A CRITICAR O VIZINHO OU A POLITICA NACIONAL... SABES ESCREVER POEMAS BORA LÁ NÓS QUEREMOS LER GOSTAVAS DE ESCREVER NUM JORNAL OK FAZ ISSO AQUI FINGE QUE É ESTE O TEU JORNAL...

E PARA NÃO TERES VERGONHA EU COMEÇO JÁ COM UM TEXTO ESTÚPIDO GRANDE E CHEIO DE TÉDIO... HAHAHAAH...

O meu pai… Ou melhor o meu avô chamava-se Guilherme Fernando Rodrigues Nassa
o meu pai Luís António Rodrigues Nassa assim que eu nasci meteram-me logo o Nome de Paco Miguel Torres Nassa e logo ai começaram os meus problemas pois sempre que me cumprimentavam olá Paco Nassa… Então Paco Nassa tudo bem?...Paco Nassa chamado á caixa central… Claro, que com isto fui ficando algo inibido o meu pai bem me convenceu que Paco Nassa era bom Paco Nassa era de macho e viril. Mas isto não foi o único problema do meu nascimento é que primeiro o meu pai não queria que a minha mãe engravidasse, pelo menos não enquanto ele estava na guerra mas pronto lá aconteceu ele esteve oito meses fora do país a lutar pela nação e quando chegou a minha mãe estava gravida de cinco meses ele não gostou muito pois achou que ainda era cedo para ser pai mas quando tentou falar com a minha mãe ela ficou irritada disse que também não queria ser mãe tão cedo e relembrou que se está gravida a culpa não era só dela por isso ele agora tinha que se aguentar também e lá continuou a gravidez até ao dia em que a minha mãe foi para a maternidade, já na sala de parto e quase duas depois de lá entrar, finalmente eu nasci mas eu era tão feio, tão feio que a minha mãe me empurrou de volta e disse que eu ainda não estava pronto mas a parteira, explicou que não, que era mesmo assim e lá nasci eu, o meu pai quando me viu quase teve o ataque cardíaco, ainda tentou convencer a minha mãe a deixar-me na maternidade mas amor de mãe é amor de mãe e lá me levaram para casa, na esperança que com o avançar da idade eu ficasse mais bonito.
O tempo foi passando eu continuava com esta cara, o meu pai para disfarçar perante os amigos e conhecidos dizia que eu era assim pois tinha tido um acidente, e a coisa lá ia passando, cheguei eu aos meus quatro anos e atingi a minha idade dos porquês mas o meu pai raramente em respondia até que finalmente na véspera de natal ele respondeu a um dos meus porquês:
-Ó pai porque é que as árvores de natal têm sempre um anjinho em cima?
- É uma longa historia ... Na véspera de um destes Natais, o Pai Natal estava muito aflito porque ainda não tinha embrulhado as prendas todas, ainda mais nervoso estava porque tinha uma rena coxa e outra constipada. Desesperado foi beber um copo, chega à adega e não havia nada, irritado partiu o copo e com isso fez um corte enorme na mão. Voltou à cozinha para comer alguma coisa e os ratos tinham comido tudo. Para alegrar-
-lhe a vida, a mulher avisou-o que a sogra ia passar o Natal com eles. No meio do desespero, tocam-lhe à campainha. Com a pressa de abrir a porta, tropeça e corta a cara toda, e começou a sangrar. Abre a porta neste lindo estado e aparece-lhe um anjinho e diz-lhe com uma voz angelical: - Olá Pai Natal! Boas Festas! Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor. Trago-te aqui esta árvore de natal. Onde é que queres que a meta?
Mesmo com esta explicação nunca percebi o motivo do anjinho sentado na árvore de natal mas como não queria parecer estúpido não disse ao meu pai que tinha ficado na mesma.
E assim fui crescendo o meu pai sempre com vergonha de mim ate aos seis anos nunca pude sair de casa aos seis fui para a escola mas sempre sozinho o meu pai não arriscava a ser visto comigo até que aos meus onze anos tive a minha primeira experiência sexual, como o meu pai esta sempre a dizer que sexo é bom e que na vida o que há de melhor é fazer sexo eu resolvi contar ao meu pai que que já tinha tido a minha primeira experiência sexual, o meu pai elogiou-me disse que assim é que era, finalmente passado onze anos eu lhe tinha dado uma alegria, que saia ao pai etc etc e depois de uma hora a elogiar e a contar a toda gente que passava lá pelo café, finalmente disse-me para eu contar ali a toda gente o que achava da minha primeira experiência sexual eu respondi que adorei e que foi muito bom fora um pequeno se não que era o facto de ainda me doer um pouco o cu e derrepente o meu pai começou a mudar de cor e a deitar um fumo pelas orelhas até hoje não sei bem o que se passou mas achei melhor sair dali o mais rápido possível o que ao mesmo tempo foi chato porque quando cheguei a casa os meus pais não ouviram a campainha e tive que dormir na rua com bastante frio e fome.
Com a minha mãe nunca tive grandes problemas ela não me odiava como o meu pai ela simplesmente dava um grande desprezo, por isso apenas uma vez discutimos e eu passei-me e chamei-lhe sua filha da puta ela agarra no rolo da massa avança para mim em grande velocidade e diz:
- O meu grande palhaço quem é que é filha da puta?
(Eu cheio de medo de levar forte e feio disse):
- Sou eu mãe sou eu…
- AH! Bom, por esta escapas…
Finalmente cheguei aos meus dezoito anos e no mesmo dia em que os completei o meu pai disse:
- Filho esta na hora és um homem faz-te a vida e não voltes a casa enquanto não arranjares um emprego.
Comecei á procura de emprego mas sempre que ia ás entrevistas para empregos á maneira, tipo, vendedor, publicitário, lojista etc etc punham-me logo de lado só por causa da minha aparência depois e dezenas de tentativas e bastante chateado sem saber o que fazer fui dar uma voltinha por Lisboa, quando estava a passear pela baixa vi lá umas mocinhas a medir a tensão ás mulheres e aos homens ali no meio da rua numa roulote e aquilo é assim agarram um gajo, levam-no para a roulote, pegam no instrumento, começam a fazer aquilo com a mão (comprime/descomprime) e depois é ver a tensão a subir, subir por ali acima sem controlo nenhum, e aparece lá de tudo há uns que têm 7 / 12 mínima e máxima é claro, outros 14 / 27, avantajados eheh apareceu lá um rapaz que tinha 3 / 4 acho que era um moço da Pontinha, são problemas deles lá da Pontinha, estava eu a ver aquilo tudo quando elas me agarraram com falinhas mansas levaram-me lá para a rouloute, mandaram-me arregaçar, eu arregacei, começaram-me a fazer aquilo (comprime / descomprime) e eu fiquei enrascado não sabia o que fazer, no final quis pagar mas elas não quiseram receber, e ainda ficaram chateadas comigo nem sei porquê a minha prima também anda por ai a medir a tensão só que ela não tem roulote por isso mede as tensões ali para os lados do Monsanto, e lá se safava assim, até porque ela é uma moça muito esperta, uma rapariga mesmo inteligente sim uma rapariga com uma grande cabeça, e o namorado também um rapaz com uma grande cabeça, e pronto assim se passou mais uma tarde da minha vida e eu animei-me mais um pouco.
Finalmente lá comecei a fazer uns biscates para a politica para o partido do poder ou seja se fosse o PS eu era PS se fosse o PSD eu era PSD, a minha missão era infiltrar-me no meio da multidão, não meio das manifestações e discretamente dizer bem do partido do poder de forma a amenizar o impacto da revolta das populações e pronto fui vivendo assim posso recordar-vos um episódio numa manifestação de desagrado com o governo, nada em concreto e sim com a governação em geral lá fui eu e erguendo um pouco mais a voz para que todos me ouvissem:
Pois é meus amigos não é que eu goste do governo ou o queira defender mas temos que ver as coisas pelos dois lados não podemos reclamar só por reclamar a malta reclama que nos hospitais os corredores estão cheios e ninguém nos trata a tempo, á pois é meus amigos mas os corredores estão lá e foi o governo que os construiu não caíram do céu, e nas paragem que os autocarros demoram a chegar depois vêm cheios e nem param nas paragens, pois pois, mas as paragens estão lá… É que o governo não é nada facil, é uma vida muito complicada sei de ministros que trabalham duas e três horas seguidas por dia para que este pais ande para a frente, e se este país não anda para a frente é porque a malta, os putos, não querem trabalhar, o que mais se vê por aí são indivíduos sem fazer nenhum, alguns já com quatro ou cinco anos e praticamente ainda a viver á sombra dos pais, querem é andar a estudar, pois pois, andar na escola com os outros gandulos da idade deles para depois entrarem para as universidades e baldarem-se á tropa, com desculpa que não querem guerras, como se fosse possível não haver guerras então o que fazíamos ao armamento português? Milhões e milhões de euros em armamento para quê? Para deitar fora? Ir para o Vidrão? E os quartéis? Centenas e centenas de quartéis que temos espalhados pelo país fora o que vamos fazer? Transforma-los em quê Hospitais e lares para idosos? Tudo coisas sem utilidade nenhuma, tantos anuncios a pedir pessoal para o exercito marinha e força aérea e nada, e os aviões quem é que os pilota? Piloto eu? Pilotam vocês? A Sra aí Pilota? Alguém aqui pilota? Sem militares como é que vamos fazer a defesa do país? E o ministro da defesa? É mais um para o desemprego? Além do mais a malta reclama que se gastou tanto dinheiro em estádios de football e agora fecham-se hospitais, pois é verdade, mas meus amigos isso é tudo para o bem estar da população a malta esta em casa num dia de inverno por sorte nesse dia até está um solzinho agradavel e diz o chefe de familia:
- Está um excelente dia e se fossemos até ao estádio ver um joguinho de football?
È isto que eles dizem e não:
Esta um solzinho tão agradavel e se fossemos passear até um hospital e ver os doentinhos?
Por isso meus amigos vamos parar de nos queixar e aplaudir o governo, eles merecem tudo.
Claro que cá para mim concordo apenas com o fim da minha ultima frase o governo merece tudo, principalmente tudo de mal, mas era assim que eu ia ganhando o meu ganha pão por isso não os criticava.
Bem de evento em evento la ia conhecendo varias pessoas até que um dia fiz um verdadeiro amigo, simpatizei com ele especialmente porque depois de varias conversas vi que ele era muito parecido comigo a começar no nome Oscar Manuel Oliveira Borges Alho ou seja todos o tratavam por Oscar Alho para aqui Oscar Alho para ali e la cresceu ele também traumatizado pelo nome como se não bastasse ele era bombeiro mais uma vez lá começavam todos, Oscar Alho andas sempre agarrado a mangueira, Oscar Alho já apagas-te o fogo das velhinhas lá do lar? Etc Etc…
Lá arranjei um dinheiro, tirei a carta de condução e logo no primeiro dia em que comprei o meu carro tive logo um acidente, a culpa era do outro condutor mas ele não quis admitir a sua culpa então chamamos a policia, depois de o policia confirmar que a culpa era do outro condutor disse para eu preencher a declaração amigável e ele concordava e assinava como eu não sabia preencher a tal declaração o policia prontificou-se a ajudar-me:
- Vá lá comece a preencher.
- OK Sr. Policia.
- Não é vinha a conduzir na estrada, é vinha a circular na via de rodagem, disse o policia
- Ok, disse eu.
- Não é o outro condutor não parou no stop, é o outro automobilista não respeitou a sinalização STOP, disse o policia.
- Ok Sr. Policia, disse eu.
- Não é no meu carro, é na minha viatura.
- OK. Obrigado.
- Não é os carros bateram, é as viaturas colidiram.
- …
- Não é chamei a policia, é solicitei ajuda policial.
- …
- Não é besta do carálho, é agente da autoridade.
E pronto lá chegou aquele tormento ao fim preenchi a declaração amigável o outro condutor assumiu e assinou tudo direitinho e lá segui viagem…
Bem pessoal eu não sou escritor nem isto vai ser um livro já me cancei se alguém quiser lêr isto que leia duvido muito que alguém chegue até esta frase mas pode ser que leiam a primeira e a ultima frase por isso é que a escrevi…

TO BE CONTINUED… SE ALGUM DIA EU TIVER PACIÊNCIA…


ASS: Oguh Larbac



Patoche: Excelente tkenny és um boss... Vou fechar este thread a pedido para não haver polução nesta obra de arte. Pequeno conselho, eu sei que o texto é grande, mas vale a pena perder 10-15m a lêr porque é a morrer de rir lol!.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Tens a mania que és escritor? Então escreve...
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A2 ou não?
» Velas Iridium
» Dafier GSR 125cc
» Escolha de pneus.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
RBL :: Negócios Estrangeiros-
Ir para: